Blog

05 CERTEZAS EMPRESARIAIS

Acompanhe a série: 05 CERTEZAS Empresariais a fim de preparar você e sua empresa para o novo normal.

#01 Não vamos nos relacionar como antes

#01Não vamos nos relacionar como antes!

Um fator determinante para a empresa conquistar uma elevada saúde organizacional é envolver genuinamente as pessoas nas mudanças que estão acontecendo. Para tanto necessário se faz repensar a forma como nos relacionamos, ou seja, precisamos aumentar o grau de empatia, a mutualidade, a justiça e desenvolver uma cultura do cuidado (amar ao próximo como a nós mesmos), pois uma nova configuração de trabalho se delineia no panorama atual: teremos mais equipes no formato remoto, dentre outros modelos de distanciamento no ambiente de trabalho presencial. Tais modelos poderão afetar nosso corpo, mente e emoções e com isso aumentar as doenças sociais do trabalho. E diante dessa complexidade*, citando Yung,* precisamos entender o profundo significado da frase: “ao tocar uma alma humana seja apenas outra alma humana”.

#02 Não vamos vender como antes!

As relações comerciais não se sustentavam mais na transação, isto é, na compra e venda e sim no relacionamento. E agora com o uso exponencial da tecnologia e, consequentemente, essa nova revolução que se delineia nas relações comerciais, as empresas viram a necessidade de impulsionar os negócios focando na era digital. Nesse contexto, os clientes/consumidores são vistos como verdadeiros protagonistas, os quais apresentarão insights provocativos sobre suas necessidades fazendo com que as empresas busquem a relação de confiança mútua, orientando essa persona sobre como comprar e dando-lhe apoio durante todo o processo. Além disso, serão aliados ideais voltados para a melhoria organizacional, configurando uma empresa sempre em busca de boas ideias, em que esse novo formato reflete a ação com base em grandes insights, não importando de onde venham. E você ainda continua achando que mídia social é uma moda?

 

#03 Não vamos comprar como antes!

Imersos na abundância de opções oferecidas pelas empresas, o processo de compra gera ainda mais incertezas se vai ou não manter a fidelização dos consumidores por marcas e produtos. Assim, surgem indivíduos com as características de um novo consumidor, com novos hábitos pelos quais não vão deixar a vontade de consumir, mas sim o desejo de posse. A fim de atender tais necessidades de consumo, haverá um esforço genuíno para perceber sentimentos e emoções para tomada de decisões de compra. Com isso, a criação de valor através do relacionamento digital provocará uma manifestação e padrões de comportamentos reais, que estarão ligados à forma como os consumidores decidem gastar tempo e dinheiro, assim como gostos e preferências. Diante disso, no futuro próximo, nós não vamos mais procurar por produtos e serviços, eles vão nos encontrar através da mídia social tornando a interconexão digital do indivíduo com a marca um grande impacto nas suas decisões de compra. Então, já parou para pensar que o ROI da mídia social é: Seu negócio ainda vai existir depois dos próximos 5 anos?

#04 Não vamos negociar como antes!

Pessoas que não conseguem fazer acordos não conseguem caminhar juntas, ou seja, a busca de consenso vai ganhar cada vez mais espaço, pois o foco mudou e agora em vez de maximizar resultados temos que maximizar relacionamentos. Uma troca em que o alto grau de empatia nas relações empresariais vai ganhar cada vez mais força quando as organizações compreenderem que cada uma é “um barco”, devendo assumir o “timão” com plena responsabilidade pelos próprios méritos e falhas, deveres e direitos, etc. para atingir o objetivo. Porém, as organizações, enquanto “barcos”, não navegam sozinhas, mas sempre em “frotas”: a “frota” dos clientes, dos concorrentes, dos parceiros, dos fornecedores; e, as “frotas” navegam em um “mar”, isto é, em um mercado em que todas elas estão juntas compartilhando o mesmo ambiente, as mesmas regras. Diante disso, as empresas pertencem a um complexo sistema composto de vários subsistemas interdependentes e tal estrutura mercadológica funciona em rede, valendo a máxima: “a união faz a força”. E agora, o seu negócio está alinhado para os resultados compartilhados?

#05 Não vamos viver como antes!

Não, nada será como antes. A vida é feita de “tempos” e “momentos”, e os novos tempos serão feitos de novos momentos. Tempos e momentos da primazia do “ser” sobre o “ter”; tempos e momentos em que o que é vil dará lugar ao precioso, e o que é efêmero ao que permanece. Tempos e momentos em que teremos aprendido que muitas coisas são necessárias, mas poucas, bem poucas, são realmente essenciais. E assim caminharemos entre os “tempos” e os “momentos”, até “atingirmos a consumação de nossa humanidade; até chegarmos à estatura da maturidade de Cristo” (cf. Ef 4,13), que é Homem Perfeito. E herdaremos essa certeza: “ainda que se desconjunte nosso exterior, nosso interior se renova dia a dia, pois não miramos as coisas temporais, que são passageiras, mas às do Alto, que são eternas” (cf. 2Cor 4,16.18).

Portanto, finalizo esta série com as 05 CERTEZAS, pois antes da pandemia falávamos muito em estratégias comerciais, de marketing..., mas neste novo começo vamos ouvir falar muito mais em Estratégia Espiritual, este é o propósito – gerar valor eterno (EROI - Energy Return on Investiment).

Agora é com você, desenvolva na sua empresa este novo propósito!